Toyota introduz perna robótica para ajudar pessoas paralisadas a caminhar

Imagem relacionada

A famosa marca de automóveis Toyota, criou um mecanismo robótico, projetado para ajudar pessoas parcialmente paralisadas a caminhar. O sistema Welwal WW-1000, é constituído de uma estrutura mecânica motorizada que se acopla perfeitamente ao corpo de uma pessoa a partir dos pés até os joelhos. Assim, as pessoas que usarão o mecanismo, poderão voltar a andar vestindo o dispositivo robótico especial que pode suportar seu peso.

Cem desses mecanismos robóticos, já foram alugados para instalações hospitalares, até o final deste ano no Japão, disse a Toyota. O serviço implica uma única carga inicial de US $ 9.000 e um custo mensal de US $ 3.200.

“O dispositivo é projetado para ser usado alternado entre cada perna em pacientes intensamente paralisados em um dos lados do corpo, devido a algum acidente vascular cerebral ou outras doenças” diz Eiichi Saito, médico e vice-presidente executivo da Fujita Health University.

 

A universidade juntou-se com a Toyota para desenvolver o dispositivo.

Uma pessoa demonstrou amarrando uma cinta em sua coxa, joelho, tornozelo e pé e, em seguida, mostrou como o dispositivo é utilizado para a prática de andar na esteira. Seu corpo era sustentado de cima por um arnês e o motor ajudou a dobrar e endireitar seu joelho. Sensores no dispositivo podem monitorar a caminhada e ajustar rapidamente para ajudar. A equipe médica controla o sistema através de uma tela de painel de toque.

As montadoras japonesas vêm desenvolvendo robótica tanto para fabricação quanto para outros usos. O humanóide Asimo da Honda Motor Co., pode correr e dançar, servir uma bebida e realizar conversas simples, enquanto o WelWalk é mais um sistema que usa robótica do que um robô autônomo.

Em vista do quanto a paralisia é algo comum, o dispositivo de Toyota pode proporcionar muita eficácia. Os pacientes que o usam podem se recuperar mais rapidamente, pois o sensor robótico sensível em Welwalk ajusta o nível de suporte melhor do que um terapeuta humano poderia fazer.

“Isso ajuda apenas o suficiente”, disse Saito, explicando que ajudar muito pode retardar o progresso na reabilitação.

O campo das ajudas robóticas para caminhar e reabilitação está crescendo rapidamente. Um exoesqueleto portátil alimentado por bateria feito pelo fabricante israelense ReWalk Robotics permite que as pessoas que dependem de uma cadeira de rodas fiquem de pé e andem.

“Tais sistemas também podem auxiliar os terapeutas no monitoramento do progresso do paciente”, disse Luke Hares, diretor de tecnologia da Cambridge Medical Robotics, na Grã-Bretanha, em entrevista por telefone. “Eles podem ser muito mais precisos”, disse ele.

Anteriormente, a Toyota mostrou robôs que tocam violino e trompete. Ela planeja iniciar as vendas no Japão de um pequeno menino robô para companheirismo conversacional. Também está investindo em inteligência artificial e no desenvolvimento de veículos autodirigidos.

Toshiyuki Isobe, diretor da Toyota no ramo de novas pesquisas, disse que a Welwalk, reflete o objetivo que a Toyota tem, de trazer robótica para a medicina e outras áreas de bem-estar social, não apenas entretenimento. A empresa também tem uma máquina semelhante a R2-D2, chamada Robot de Suporte Humano, cujo braço mecânico pode ajudar pessoas de cama a apanharem as coisas.

“Nosso ideal é cada vez mais oferecer condições para as pessoas se integrarem mais com a sociedade”, disse Isobe. “Temos vindo a desenvolver a robótica industrial na criação e produção de automóveis, e buscamos cada vez mais conhecer maneiras de usarmos essa tecnologia no preenchimento e nas necessidades sociais, e assim poder cada vez mais ajudar as pessoas.” Veja também: Braços robóticos que mais parecem membros de verdade