Matéria do Zero Hora é finalista no CJEA e grupo de Duda Melzer comemora vitória

Não é de hoje que os profissionais do Grupo RBS, suas empresas e o próprio conglomerado de mídia vêm ganhando prêmios e mais prêmios na área de comunicação, referentes a jornalismo e entretenimento, seja em plataformas digitais, seja em televisão, rádio ou impresso. Tudo isso para o orgulho de Duda Melzer, atual presidente e chairman desse grupo.

E mais recentemente, a honra ao mérito veio para o repórter Cadu Caldas, do jornal Zero Hora. Por sua reportagem de nome “Mais velho e com pouco dinheiro”, o jornalista pôde então figurar como um dos três brasileiros na final de uma premiação que reconhece talentos do jornalismo num total de 17 países, o Citi Journalistic Excellence Award (CJEA).

No pódio brasileiro, um jornalista do grupo de Duda Melzer

Ao mostrar de perto quais são os desafios econômicos sociais ocasionados pelo processo de rápido envelhecimento da população gaúcha, Cadu Caldas provavelmente não previa que sua reportagem “Mais velho e com pouco dinheiro”, feita para o Jornal Zero Hora, do grupo de Duda Melzer, ficaria então entre as três finalistas de um total de 108 reportagens brasileiras inscritas para esse prêmio.

Nessa premiação do CJEA, que foi criada pelo Citigroup em 1982, há o reconhecimento de talentos do jornalismo de todo o mundo, e entre as mais diversas áreas, como as editorias de Finança, Economia e Negócios de veículos. Mas, a nível nacional, a escolha dos três finalistas que vão concorrer a nível internacional é feita por uma comissão julgadora nacional. Comissão essa formada não só por jornalistas, como também por diretores de associações e professores.

Vale lembrar que, junto com Cadu Caldas, em Nova York, também estarão outros dois finalistas de nosso país, os repórteres Thomaz Lira, da revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios, e Leo Branco, da revista Exame.

Tamanho o mérito que, inclusive, à época do anúncio dos três finalistas, o próprio Duda Melzer, presidente e chairman do Grupo RBS, veio a público parabenizar a todos os envolvidos, e em especial ao repórter responsável pela matéria premiada.

A premiação internacional

Esses três finalistas não irão a Nova York apenas para a decisão final, mas para também participarem de um seminário na Columbia University, com a duração total de duas semanas. Universidade essa que é das mais tradicionais e bem-vistas, quanto ao ensino de jornalismo, no mundo inteiro.

Nessa ocasião, terão eles a oportunidade de trocarem experiências com jornalistas de diversos países, além de conhecerem personalidades da área financeira e fazerem visitações relacionadas a essa área. Serão locais como o Federal Reserve, a Bloomberg Business News, o Banco Mundial e a Bolsa de Valores de Nova York.

Por fim, na última fase da premiação, no mês de abril, será então decida qual reportagem é a grande vencedora a nível mundial do Citi Journalistic Excellence Award. Uma decisão que ficará a cargo da comissão de Jornalismo da Columbia University.

Porém, seja qual for o grande finalista, o Grupo RBS de Duda Melzer já comemora a vitória do Jornal Zero Hora desde já, num tom de orgulho, dado o reconhecimento a um mérito real que tiveram.