Jovem brasileiro de 20 anos fatura R$5 milhões ao ano com produtos nerd

Image result for Alezi Lino Goulart

Após emancipação jovem de 16 anos cria loja virtual voltada ao público nerd e hoje, aos 20 anos, fatura milhões com as vendas de seus produtos.

Aos 16 anos, o porto-alegrense Alezi Lino Goulart começou seu negócio de maneira despretensiosa vendendo para seus amigos moletons e camisetas com diferentes estampas voltadas ao mundo chamado “mundo nerd”. Passados dois meses do início de sua jornada empreendedora, resolveu expandir seus negócios e após ser emancipado criou o site Nerd Universe, deste modo, possibilitando que seus produtos chegassem a pessoas de todo o Brasil.

Em seu primeiro ano de atividade, em 2013, Goulart alcançou o faturamento de R$2 milhões com suas vendas. Em 2016, o valor atingido foi de R$5 milhões. Para 2017, o empresário almeja obter a cifra de R$7 milhões.

Alezi é o único dono da empresa e investe na terceirização para a fabricação das ilustrações utilizadas em suas peças. Atualmente, os produtos oferecidos na loja virtual vão além de camisetas e moletons. No Nerd Universe é possível encontrar chaveiros, bonecos em miniaturas, mochilas, almofadas, artigos para colecionadores entre outras peças, sempre com a temática de super-heróis, personagens de animações, filmes e videogame. “Eu sempre fui nerd e sentia falta de roupas legais e descontraídas com os personagens do universo nerd”, comenta.

O jovem empreendedor explica que a empresa surgiu diante da necessidade. A ideia de começar a produzir as camisetas se deu após o fechamento da gráfica da família e a dificuldade financeira veio à tona. Usando o maquinário da própria gráfica, contou com um empréstimo de R$5.000 de sua mãe para a criação do site e o aumento da produção.

Inovando para atrair clientes

Em 2015, foi criado o clube de assinatura Loot e iniciado a venda de caixas temáticas. Através dessa assinatura, com pagamento mensal, os clientes recebem até 7 produtos variados todos os meses. Ao todo, até o momento, o site atende a 3.000 assinantes.

Unindo hobby com negócios

Segundo o consultor do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), Leandro Silva Queiroz, consumir o tipo de produto trabalhado é muito positivo para o negócio, pois o próprio empresário conseguirá perceber a carência do público alvo em relação aos produtos encontrados no mercado e o que desperta o interesse dos consumidores.