Home Office: trabalhadores buscam alternativas para driblar a crise

Em tempos de difíceis para a economia mundial os trabalhadores estão se desdobrando para conseguir driblar a crise e manter o padrão de vida. Em meio a dificuldade, muitos recorrem a alternativas no ramo da alimentação e lazer, ou os trabalhos extras mais conhecidos como “bicos”. Além disso, outros profissionais buscam na internet a solução para os problemas e, com isso, os trabalhos home office vem se tornando uma nova tendência.
De acordo com uma pesquisa global realizada pelo IGP, 79% dos trabalhadores que exploram informação e conhecimento desenvolvem suas atividades em casa, e cerca de 60% dos profissionais remotos que trabalham em regime parcial trocariam seu emprego por um com tempo integral a distância. São vários os benefícios do trabalho home office o que pode garantir que, no futuro, este tipo de modalidade seja adotada de forma massiva pelas empresas.

Atualmente, no Brasil, cerca de 1,2% das empresas já adotam a modalidade de trabalho home office e conforme uma projeção global feita pela Citrix, empresa de tecnologia, é provável que até 2020, cerca de 90% das corporações possam oferecer aos funcionários algum sistema de trabalho a distância. Nos Estados Unidos, um em cada três trabalhadores utilizam a modalidade home office mais de um vez por semana, na Inglaterra existem cerca de 6 milhões de trabalhadores home office e na Europa são mais de 20 milhões de home offices e cerca de 30 milhões de profissionais que atuam de casa.
Além das vantagens no custo benefício com a diminuição de gastos como transporte dos funcionários e redução nos atrasos devido ao trânsito caótico das grandes cidades, as empresas também estão percebendo o crescimento na produtividade de seus colaboradores. O trabalho home office proporciona um aumento na qualidade de vida do profissional, o que incide diretamente na satisfação e no comprometimento com a empresa. Muitas vezes, é possível ainda a escolha do horário de trabalho que melhor se adeque ao período de maior rendimento do trabalhador.
Entretanto, para trabalhar nesta modalidade de emprego, o profissional precisa de disciplina e responsabilidade, visto que desempenho final do serviço depende inteiramente do compromisso do colaborador. O home office geralmente se desenvolve em um ambiente de confiança entre empregado e empregador onde a supervisão se dá de forma mais flexível porém organizada.

Para o topo