Heads de Claudio Loureiro lidera campanha de combate ao fumo

No dia 29 de agosto, acontece no Brasil o Dia Nacional de Combate ao Fumo, data instituída em 1986 pela lei nº 7488 e que foi criada com a finalidade de conscientizar a população sobre os riscos decorrentes do uso do cigarro. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 200 mil mortes por ano no Brasil são em decorrência do Tabagismo. Em julho de 2015, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou o relatório “A Epidemia Mundial de Tabaco”, que revela que uma pessoa morre de doenças relacionadas ao tabaco a cada seis segundos.

As estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam ainda que mais de 5 milhões de mortes acontecem ao redor mundo anualmente, desse total, 30% das mortes por câncer de boca, 90% das mortes por câncer de pulmão, 25% das mortes por doença do coração, 85% das mortes por bronquite e enfisema, e 25% das mortes por derrame cerebral são decorrentes do uso prolongado da nicotina.

A agência de publicidade Heads Propaganda, de Claudio Loureiro, lidera a campanha do Dia Nacional do Combate ao Fumo da UNIMED. Segundo Valéria Lopes, supervisora de Marketing da Unimed Curitiba, a ação tem a intenção de alertar os consumidores do tabaco sobre a diminuição da sensibilidade do paladar. Uma pesquisa realizada pela Universidade Aristóteles, de Salónica, na Grécia, estudou 62 soldados das forças armadas gregas, que tiveram a sensibilidade, o número e formato de suas papilas gustativas medidos. Segundo a análise, ficou comprovado que a nicotina pode causar mudanças funcionais e morfológicas nas papilas gustativas, fazendo com que os sentidos do paladar humano sejam diminuídos.

A campanha da agência Claudio Loureiro, traz diferentes estratégias que devem causar grande impacto no público, em uma delas, feita em parceria com o restaurante Azuki Sabores do Japão, será exibida a esteira do restaurante onde serão servidos pratos com ingredientes requintados e misturas gastronômicas inusitadas. A ideia é mostrar como o tabaco afeta as papilas gustativas e um prato com sabores requintados terá o mesmo sabor de uma gororoba, pois o gosto do cigarro prevalecerá.

Valéria Lopes comenta a abordagem da campanha feita pela agência: “É uma forma diferente de alertar. Mais imediata. Mais marcante. Que o cigarro causa males todos nós já sabemos, mas, mesmo assim, parece que as imagens de um futuro distante não influenciam tanto na decisão dos fumantes. Trouxemos os prejuízos do agora, uma maneira de mostrar que até na fruição dos sabores o cigarro atrapalha”.

De acordo com Claudio Loureiro, o consumidor está mais atento, mais crítico e mais engajado socialmente. O que aponta a necessidade de campanhas que gerem uma maior reflexão no público e consequentemente uma mudança de comportamento. Atualmente, importantes medidas estão sendo adotadas para reduzir o número de usuários, entre elas, proibição do patrocínio de eventos culturais e esportivos pelas companhias de tabaco e a restrição da publicidade do produto em mídias. Outra alternativa encontrada pelo governo é a aplicação da sobretaxa de impostos e o investimento de campanhas publicitárias anti tabaco e leis antifumo.

Claudio Loureiro é sócio-fundador da Heads Propaganda, terceira maior agência de capital 100% nacional e já participou da diretoria das principais entidades de publicidade do país, é membro do capítulo brasileiro do YPO (Young Presidents’ Organization). Além da atividade publicitária, possui projetos e investimentos com alguns CEOs de importantes empresas nacionais.

Já com mais de 25 anos de atuação no mercado, a Heads Propaganda sob a liderança de Claudio Loureiro, aparece como uma das líderes no segmento da publicidade no Brasil. Com quase 200 funcionários, a companhia tem clientes que atuam nos mais diversos setores, com destaque para a Unimed, Caixa Econômica Federal, Caixa Seguradora, Arbor, Boticário, Positivo e Petrobras.