Faturamento das microfranquias aumenta cerca de 8% no primeiro semestre de 2017

Há alguns anos o setor de franquias no Brasil vem apontando crescimento no mercado nacional, sendo a vantagem do baixo investimento inicial e as facilidades de trabalhar com home office alguns dos principais fatores que atraem pessoas com interesse em empreender. Apesar da média de aplicação inicial ser de R$44,1 mil, há franquias de pequeno porte que podem variar entre os valores de R$3 mil a R$90 mil.

Por meio de levantamentos realizados pela Associação Brasileira de Franchising – ABF, foi registrado quase 50% de aumento, em 3 anos, no número de microfranquias existente no país. De 2013 a 2016 foi mensurada uma elevação de aproximadamente 45%, passando de 384 para 557, respectivamente, a quantidade de franqueados. Ainda conforme dados da instituição, o faturamento do primeiro semestre de 2017 superou em 8% (R$74,4 bilhões) a arrecadação do mesmo período de 2016 (R$68,8 bilhões).

Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, informou que esta expansão do setor deu origem a negócios em várias nas áreas de atuação, como alimentação, eletrônica e informática, moda, saúde e bem-estar, casa e construção, comunicação, turismo, e muitas outras. Para ele “a área de atuação de uma microfranquia depende da demanda local ou do mercado”.

Afif aconselha que a pessoa interessada em entrar neste setor faça uma gestão de investimento separando bem suas as finanças entre os recursos do negócio e os da vida pessoal. Além disso, buscar a identificação pessoal com o segmento a ser escolhido, valorizar a gestão do empreendimento e realizar avaliação de mercado são três pontos fundamentais para quem deseja abrir um negócio. “…antes de investir, é necessário conhecer o sistema de franquia, o seu funcionamento, avaliar o franqueador e analisar a viabilidade econômico-financeiro…”, recomenda.

O Sebrae define franquia como uma espécie de empreendimento que segue um padrão já existente desenvolvido por um franqueador que permite, por meio da venda de licença, o uso do modelo de seu negócio. Esta é uma boa estratégia para os que buscam empreender com consolidação de mercado e reconhecimento de público-alvo.