Empresa de recarga de veículos elétricos foi comprada pela Shell

A empresa holandesa NewMotion, proprietária de uma das maiores redes de abastecimento de carros elétricos de toda a Europa, foi comprada pela empresa petroleira Royal Dutch Shell. A divulgação consagrou o primeiro investimento da companhia no setor de mobilidade elétrica, isso porque a empresa reconhece assim como muitos especialistas que o segmento deverá crescer rapidamente nos próximos anos.

Atualmente, a NewMotion tem controle de mais de 30 mil pontos de recarga de bateria para veículos elétricos em toda a Europa Ocidental e ainda conta com outros milhares de pontos de acesso. A Shell anunciou que a empresa de origem holandesa passará a operar de forma paralela ao seu programa já desenvolvido para que todos os postos de abastecimento da rede tenham pontos de recarga rápida.

Matthew Tipper, vice-presidente de novos combustíveis da empresa Shell, disse sobre a nova aquisição da petroleira: “São produtos complementares. Um é para carga rápida em postos, e outro visa cargas em um ritmo mais lento, nos locais de trabalho ou em casa. Neste estágio, não há planos para integrar os dois”.

A empresa petroleira já tem instalado alguns pontos de recarga para veículos elétricos em seus mais variados postos de abastecimento e está instalando novos pontos na Holanda, na Grã-Bretanha, nas Filipinas e na Noruega.

Fundada no ano de 2009, a empresa NewMotion possui uma cartela com mais de 100 mil usuários já registrados em seus serviços oferecidos de recarga na Europa. A empresa oferece acesso a todos os postos de carga próprios da marca aos usuários, além de acesso exclusivo a outras 50 mil estações de abastecimento para veículos elétricos de parceiras.

A compra da empresa holandesa feita pela petroleira Shell ocorreu no momento mais oportuno possível, pois as expectativas são de que o mercado de veículos elétricos cresça rapidamente em poucos anos. A demanda pelos veículos verdes também deverá ser grande, em vista dos contínuos investimentos de montadoras para produzir os novos modelos movidos a energia elétrica.

Em uma estimativa realizada na Europa Ocidental, a região poderá precisar de 1 milhão a 3 milhões de pontos públicos para recarga de veículos elétricos até no ano de 2030. Atualmente, a região conta com menos de 100 mil pontos.