Descubra um pouco mais sobre a trajetória esportiva de Rodrigo Terpins

Assim como o seu pai, Jack Terpins, o esportista Rodrigo Terpins tem conquistado uma carreira de sucesso no meio esportivo, sendo também um empresário em ascensão. Ao tempo em que seu pai se destacou dentro das quadras, jogando basquete, ele se dedica a modalidade do rally, fazendo parte das maiores competições nacionais do esporte.

Jack Terpins, por sua vez, jogou basquete durante a década de 60, defendendo a camisa do time Hebraica, e mesmo após ter se aposentado das quadras e iniciado em uma nova profissão, como empresário e investidor imobiliário, o esportista permaneceu em evidência por apoiar a prática esportiva entre os mais jovens, identificando no esporte uma ótima opção de formação para os adolescentes.

Nas pistas repletas de curvas do rally, Rodrigo Terpins segue o exemplo de seu pai e se destaca por seu alto nível de comprometimento ao esporte, participando de diversos campeonatos na categoria. Entre os grandes destaques do esportista na modalidade, está a participação na 22ª edição do Rally dos Sertões, atualmente a principal competição off-road no Brasil, conhecida por seu complicado nível de dificuldade.

Nessa 22ª edição, a qual teve Goiânia como ponto de partida, os pilotos tiveram que passar por um percurso de cerca de 150 km marcado por trechos duros, que demandavam experiência e muita habilidade no volante. Mesmo com todos esses fatores adversos, a dupla liderada por Rodrigo Terpins conseguiu terminar a prova em 2 horas, finalizando a primeira etapa do rally em sétimo lugar na categoria Protótipos T1.

Acerca desse início de competição, o piloto Rodrigo Terpins relatou em entrevista que o trajeto foi marcado por vários tipos distintos de terrenos, com pontos cheios de altos e baixos, o que elevou o nível de dificuldade. Porém, mesmo com as adversidades, ele concluiu que o veículo cumpriu com o planejado, permitindo que a dupla realizasse todas as ultrapassagens previstas. Para isso, foi preciso ter bastante atenção com a suspensão do automóvel, um fator essencial para o sucesso nessa fase da competição.

No total, a 22ª edição do Rally dos Sertões teve cerca de 2.500 km percorridos, divididos em sete fases e passando por dois estados. Na classificação final, o piloto Rodrigo Terpins e sua dupla, o navegador Fabrício Bianchini, conquistaram colocações no pódio e terminaram com a oitava posição no ranking final, do qual fizeram parte quase 40 pilotos.

Segundo os entendedores da modalidade, essa edição do Rally dos Sertões entrou para a história como uma das mais difíceis e competitivas da competição. Portanto, ter conquistado o Top 5 em algumas etapas e ter finalizado o torneio com a oitava colocação foi razão de grande orgulho e satisfação para o piloto e navegador que comandaram o veículo #326.

Sobre essa importante conquista, o esportista ressaltou que esse campeonato foi um grande aprendizado devido ao alto grau de dificuldade das etapas e os diversos momentos difíceis enfrentados ao longo da competição. Segundo ele, as sequências positivas foram um resultado em conjunto de toda a equipe, que se esforçou por muito tempo de forma árdua para chegar a essa conquista impressionante.