Cassio Audi lembra a incrível trajetória de três décadas da Banda Viper

O ano era o de 1985, quando, após algumas tentativas com bandas anteriores, os irmãos Pit Passarel (baixo) e Yves Passarel (guitarra), juntos com Cassio Audi (bateria), Felipe Machado (guitarra) e André Matos (vocal), deram origem a uma das principais bandas de metal do Brasil: a Viper.

Cassio Audi conta que a incrível história dos garotos de 13 e 14 anos, que decidiram ter uma banda, ganhou ainda mais força quando, em um passeio em direção ao Largo do Arouche, em São Paulo (SP), encontraram o então apresentador Celso Barbieri, da “Praça do Rock” – programa que influenciou diretamente o rock brasileiro na década de 80.

O sucesso da apresentação ao apresentador rendeu à banda a chance de tocar por dois dias consecutivos no Projeto SP Metal, no Teatro Lira Paulistana, garantindo visibilidade ainda maior aos garotos.

Com o sucesso junto ao público e casas de show, Cassio Audi relembra que os integrantes resolveram gravar uma demo intitulada “The Killera Sword”, que ganhou espaço nas rádios.

Já sem Cassio Audi, foi com a partir do selo “Rock Brigade”, que o primeiro álbum “Soldiers of Sunrise” foi lançado em 1987. Considerado um dos maiores sucessos do Heavy Metal brasileiro, o álbum teve grande influência do Iron Maiden na força de suas batidas e no peso de seu vocal.

Não demorou muito para o álbum ganhar destaque entre as principais revistas do segmento no mundo, como a “Kerrang”, a “Metal Forces” e a “Metal Hammer”, impulsionando uma incrível marca de 10 mil cópias vendidas. Como um dos grandes resultados, o baterista Cassio Audi viu sua banda emplacar a abertura de um show do Motörhead.

O sucesso se estendeu ao novo álbum lançado em 1989, o “Theatre of Fate”, gravado no Brasil e mixado na Inglaterra. Com uma abordagem musical mais madura, o disco recebeu experimentações da música clássica.

Isto levou os levou a assinar contrato com uma nova gravadora, a Limb Music Products Publishing (L.M.P.), responsável por levar a Viper em apresentações em todo o mundo.

No ano de 1991, o “Theatre of Fate” foi lançado no Japão e no ano seguinte, na Europa. Contudo, em 1992, a banda passou por importantes alterações, como a saída do vocalista André Matos.

Ainda em 1992, foi a vez de lançarem o álbum “Evolution” que explodiu em sucesso no Japão – país onde surgiu o próximo álbum da Viper, em 1993, o “Maniacs in Japan” (live).

Em 1993, voltando ao Brasil, abriram dois shows do Metallica e seguiram por todo o país com sua turnê promocional.

Em 1994, a banda viaja para Los Angeles, onde grava o álbum “Coma Rage”, que trouxe uma pegada de Hardcore Metal. Neste mesmo ano, se apresentaram no festival brasileiro Monsters of Rock, tocando com Suicidal Tendencies, Slayer e Kiss no estádio do Pacaembu.

A banda gravou um novo álbum em 1996, com o título “Tem Pra Todo Mundo”, com músicas totalmente em português que não agradaram o público.

Após isto, um novo álbum foi lançado apenas em 2006, o “All my Life”. Em 2012, a Viper comemorou os 25 anos do álbum “Soldiers of Sunrise”, lançando ainda o “To Live Again Tour”, trazendo novamente os tempos áureos de sua grande história.