Algumas dicas para que você possa palestrar com liderança

 

A comunicação e a liderança precisam caminhar sempre juntas, ao menos é essa a impressão que temos ao constarmos o quão essencial é a oratória para um bom líder, bem como, para o comunicador, uma certa aptidão para o comando. Afinal, uma coisa completa a outra: para persuadir, precisa o líder dessa habilidade comunicacional bem desenvolvida; e para mostrar ter domínio do assunto, ou seja, transmitir segurança ao apresentar-se em público, o comunicador necessita dominar a liderança e usá-la enquanto discursa, seja numa reunião, apresentação ou conferência.

No entanto, engana-se aquele que supor algo fácil de ser conquistado. Não chega a ser tão difícil, mas requer-se, para que se possa transmitir liderança durante a fala, muito trabalho de aperfeiçoamento dessa habilidade. E é para contribuir com essa evolução que podemos destacar algumas das dicas que devem ser aplicadas nas suas apresentações, para que você aja de fato como um líder.

Primeiro de tudo, você precisará demonstrar confiança, pois é ao transmiti-la que os seus ouvintes se disporão a acreditar no que diz, a “comprar sua ideia”. Em suma, é preciso mostrar-se confiantes, e isso fica a cargo da linguagem corporal. Então, ainda que não esteja inteiramente tranquilo de verdade, podendo estar até mesmo nervoso, você terá de transmitir segurança e autocontrole, tanto por meio do contato visual, quanto pela modulação da voz e por manter uma postura ereta.

A segunda dica versa sobre aquelas que podem ser consideradas como partes mais importantes de uma palestra: a abertura tanto quanto o encerramento. Nesse sentido, quer-se dizer que é preciso iniciar o discurso bem, para que se prenda o interesse e a curiosidade do ouvinte até o seu final. E esse, por sua vez, não pode ser qualquer final, precisa, mais do que tudo, terminar num tom de maior emoção, de forma que a sua ideia soe como útil à humanidade, capaz de melhorar em algo o nosso mundo.

Além disso, é preciso também movimentar-se no palco, púlpito, seja lá o que for. Afinal, já não são muito bem vistas aquelas apresentações em que se fica o tempo inteiro parado. Parte do seu sucesso dependerá da linguagem corporal que adotar. Mas é claro que também não se deve “andar para lá e para cá”, pois o importante mesmo é achar o tal “círculo de domínio”, situado no centro do palco, que é a região por onde você deve se mover, de forma estratégica, para ser mais persuasivo, já que, com isso, gerará maior empatia e transmitirá sua liderança. Podemos resumir toda essa dica, inclusive, em você evitar quaisquer movimentos bruscos, gestos fracos ou repetitivos, priorizando então gesticulações contundentes, que estejam, obviamente, relacionadas ao que se está falando no momento mesmo.