Como trabalhar em casa (Home Office)

Quem um dia nunca parou para pensar em como seria bom fazer o serviço de uma empresa em casa, determinando suas próprias cargas horárias de trabalho, e mais tempo com a família?!

Para a tomada dessa ideia, seja um trabalhador autônomo que faz seu serviço nas ruas, ou qualquer tipo de profissional, que no caso já não se sente satisfeito em pagar altas mensalidades com aluguéis em salas comerciais, considerando os tempos de apertos financeiros como os de hoje, isso se torna relevante, porém levando em conta a necessidade de um espaço para que execute a organização de suas tarefas diárias, tais como produção, planos de vendas, as contas mensais, entre outros.

E não apenas pelo conforto de estar mais tempo em casa, e suas outras comodidades, mas também incluem as outras vantagens, contando com o tempo gasto para ir até o serviço, os móveis, internet e telefone que não dependem de terceiros, um espaço confortável para a realização das refeições do dia, a despreocupação com o custo mensal do aluguel de um escritório, e etc.

Representação comercial ou criar um e-commerce, por exemplo, são considerados ótimas opções para se realizar em casa. Reservando um canto do cômodo um espaço para amostras dos produtos comercializados, pode ser uma boa ideia.

Observando por outro lado, para os iniciantes ou despreparados no negócio, alguns tipos de problemas podem surgir, tais como as limitações e alguns riscos que podem interferir negativamente no processo de crescimento do negócio. Pois um trabalho Home office exige como em qualquer outro local de trabalho organização e disciplina, sabendo separar totalmente assuntos de trabalho dos do lar.

Vestir-se a caráter é um exemplo de um negócio sério, evitando usar as roupas convencionais de casa, que acaba influenciando na maneira de se porta. Trazendo prioridade com os assuntos de trabalho até a hora de encerramento do expediente. Fixe um horário de iniciar, almoçar, e encerrar o serviço. Separe contas da empresa das contas de despesas de casa.

Outra coisa para relevar àqueles empresários que o seu ramo necessita de receber parceiros, clientes, fornecedores para reuniões, é adquirir uma sala com uma entrada parcial, ou seja, que não faça parte da casa. Colocando essas dicas em prática, trará um bom desenvolvimento para a empresa.

As grandes dicas e vantagens para quem deseja trabalhar com seu negócio em casa, são satisfatórias, porém, sempre visando a formalidade, tendo em mente a noção de empresa. Para saber mais sobre esse assunto, acesse:

Saiba mais: http://glo.bo/1q9aRlU

Flavio Maluf reporta detalhes sobre como investir em uma ideia de negócio

Investir em uma ideia de negócio não é uma tarefa tão simples como parece. Por isso, para obter êxito com um empreendimento é necessário ficar atento a diversos fatores que são determinantes para que o negócio se torne lucrativo.

 

Principalmente em tempos de crise econômica como os que o Brasil tem atravessado nos últimos anos, abrir um negócio próprio acaba sendo a única alternativa que muitas pessoas têm para não ficarem sem uma renda. No entanto, começar um empreendimento não é algo tão simples. Por isso, o empresário brasileiro Flavio Maluf, presidente das empresas Eucatex, reporta a seguir algumas dicas de especialistas sobre como investir em uma ideia de negócio.
A primeira grande dúvida que surge é em relação ao montante necessário para colocar o empreendimento no mercado. Muita gente acaba investindo logo de cara todas as economias que tem ou até mesmo fazendo empréstimos para começar o próprio negócio. Contudo, Flavio Maluf destaca que, de acordo com o que dizem os especialistas em empreendedorismo, essas alternativas não são indicadas, pois se a ideia de negócio não for bem-sucedida, será muito difícil não ter prejuízos.
Dessa forma, o primeiro passo a ser dado quando é vislumbrada uma boa oportunidade de negócio é estudar amplamente o mercado onde o empreendimento atuará. Após isso, especialmente para aqueles que não têm muito dinheiro para investirem no negócio, uma boa alternativa pode ser começar a fazer uma contenção dos gastos pessoais, pois baixar um pouco o padrão de vida pode ser necessário para fazer investimentos pontuais no empreendimento em períodos de dificuldades.
Nesse sentido, vale destacar que, no caso dos negócios que estão em fase inicial, é bastante raro obter lucros significativos. Ou seja, nos primeiros meses e até mesmo anos, a cautela deve pautar todas as ações do empreendedor, pois a maioria dos negócios costuma levar algum tempo para se firmar no mercado. Destarte, é necessário “medir” as prováveis consequências de todas as ações.

 

Outro aspecto preponderante em relação a esse assunto é a necessidade de contar com a ajuda de pessoas que tenham amplos conhecimentos no setor em que o negócio está inserido. Na verdade, pode ser um consultor mesmo, mas não necessariamente. Buscar conselhos com pessoas que são referências no mercado também pode ser uma excelente opção. Flavio Maluf ressalta que essa necessidade é fundamentada principalmente no fato de que são comuns os casos de pessoas que até têm uma boa ideia de negócio, mas por adotarem algumas estratégias equivocadas, não obtêm êxito e ainda ficam com grandes prejuízos.

 

Além dessa busca por um auxílio especializado, estar sempre tentando fechar novas parcerias e gerando novas oportunidades de negócio são outros fatores determinantes para que um empreendimento consiga se fortalecer no mercado e comece a dar lucros. Nesse sentido, Flavio Maluf reporta que os especialistas afirmam que o empreendedor deve avaliar todas as opções que surgirem no horizonte do seu negócio, pois isso permite que ele sempre tenha uma segunda alternativa quando algo não der certo, além de poder optar pelas opções que lhe sejam mais rentáveis.
Por fim, Flavio Maluf destaca que, segundo as experiências apontadas por inúmeros empreendedores de sucesso, existe uma necessidade constante de aprimorar os conhecimentos. Na verdade, todas as ações de quem tem um negócio devem ser feitas no sentido de acompanhar a evolução do mercado e as mudanças de comportamento dos consumidores. Por isso, aquelas pessoas que estão sempre em busca de novos conhecimentos, participam de congressos, seminários, eventos de empreendedorismo e se capacitam cada vez mais, tendem a obter muito mais sucesso ao investirem em uma nova ideia de negócio.